Pasteurelose em Ovinos: Saiba os Sintomas, Diagnóstico, Tratamento e Prevenção

Pasteurelose em ovinos | Labmol Vet Laboratório Veterinário

A Pasteurelose em Ovinos, também conhecida como Pneumonia Enzoótica, caracteriza-se por quadros de pneumonia aguda ou septicêmica. Em pequenos ruminantes são provocadas principalmente por bactérias como Pasteurella multocida e/ou Mannheimia haemolytica.

Epidemiologia:

A Pasteurelose ovina ocorre na maioria dos países produtores que comercializam esses animais, incluindo o Brasil. Alguns vírus, fatores ambientais, estresse, manejo inadequado ou parasitose grave podem predispor surtos de Pasteurelose pneumônica.

A doença causa grandes perdas econômicas, pela redução no ganho de peso e mortalidade dos animais.

Transmissão:

Contato direto, inalação ou ingestão de material infectado e/ou secreções oronasais provenientes de animais doentes.

Sintomas da Pasteurelose em Ovinos:

  • Depressão;
  • Temperaturas entre 41 à 42º C;
  • Espuma pela boca, tosse;
  • Corrimento nasal e ocular claro;
  • Corrimento mucopurulento (caso avançado);
  • Rinite atrófica e atrofia dos cornetos nasais;
  • Dificuldade respiratória (especialmente após exercício);
  • Pneumonias e/ou quadros de septicemia;
  • Emagrecimento progressivo;
  • Morte súbita (mais comum em animais jovens).

Diagnóstico:

Clínico, com base na anamnese, sintomatologia, histórico e exames complementares.

Exames:

Necropsia; Exames Bacteriológico, Histopatológico, Sorológico e Biologia molecular (PCR).

Tratamento:

Deve-se consultar um Médico veterinário, para avaliação do paciente, diagnóstico e instituição da melhor conduta clínica. O tratamento é de suporte e com uso de antimicrobianos. O prognóstico tende a ser reservado, a doença pode ter evolução rápida e fatal quando associada a outros agentes.

Prevenção:

  • Evitar contato com animais doentes;
  • Evitar estresse e imunossupressão;
  • Manter a saúde e boa nutrição do animal (água potável e boa alimentação);
  • Manejo ambiental adequado (cama seca e limpa, boa ventilação);
  • Evitar alta densidade de animais e dividir animais por idade;
  • Animais novos devem passar por isolamento prévio, antes de introdução no rebanho;
  • Vacinação.

Investir na saúde e bem-estar dos seus ovinos é fundamental para garantir o sucesso da sua criação. Com a Pasteurelose ovina representando uma ameaça significativa, é crucial diagnosticar precocemente essa doença para iniciar o tratamento adequado e evitar perdas econômicas e, mais importante, prevenir a disseminação para outros animais do rebanho.

Nossos exames de diagnóstico molecular são uma ferramenta poderosa para identificar rapidamente a presença de agentes patogênicos responsáveis pela Pasteurelose em ovinos. Com uma equipe dedicada e tecnologia de ponta, nosso laboratório oferece resultados confiáveis e precisos, permitindo que você tome medidas rápidas para proteger sua criação.

Autor(a) deste post:

Compartilhe este post

Artigos Recentes:

Você também pode gostar de: