AIDS Felina: o que você precisa saber sobre o vírus da imunodeficiência felina (FIV)

Retrovirose-Felina-o-que-você-precisa-saber-sobre-o-vírus-da-imunodeficiência-felina-(FIV)

A AIDS Felina, é uma retrovirose também conhecida como Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV), é uma doença específica de felinos que faz parte da família Retrovidae e gênero Lentivírus. Seus sintomas são semelhantes ao vírus da imunodeficiência humana (HIV), devido à imunossupressão causada e à ocorrência de infecções secundárias.

Epidemiologia

O vírus tem uma distribuição global e a incidência varia de acordo com a população de felinos errantes (de rua). Locais onde os animais apresentam comportamentos agressivos tendem a ter uma maior taxa de transmissão.

Como ocorre a transmissão?

A Retrovirose Felina pode ser transmitida de várias formas, incluindo contato direto com sangue ou saliva contaminados (geralmente durante brigas, arranhaduras e mordidas), transmissão vertical (da mãe para o feto) e iatrogênica (através do uso de agulhas, instrumentos cirúrgicos e dentários, tubos endotraqueais e transfusões de sangue contaminado).

Sintomas da imunodeficiência felina

A doença pode apresentar-se de forma aguda, com anorexia, febre, letargia e linfadenopatia generalizada, ou de forma assintomática/subclínica, com linfadenopatia e estomatite, mas com aparência saudável. Na fase terminal, o animal apresenta uma carga viral elevada, imunossupressão, infecções secundárias/oportunistas e pode levar à morte.

Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV)

Diagnóstico

O diagnóstico é clínico, com base na anamnese, sinais clínicos, histórico e exames complementares. Os exames sorológicos e biologia molecular (PCR) podem ser realizados para confirmar a presença do vírus ou do DNA proviral (presente no DNA do hospedeiro).

Tratamento: Não há cura para a Retrovirose Felina, mas o animal pode ter qualidade de vida e longevidade se receber cuidados adequados. É importante consultar um Médico Veterinário para avaliação adequada, suporte e cuidados gerais de saúde, prevenção e tratamento de infecções secundárias.

Prevenção da Retrovirose Felina

A prevenção da Retrovirose Felina é essencial e deve incluir testes regulares em todos os animais que convivem em um mesmo domicílio. É recomendado que os gatos não tenham acesso à rua para evitar brigas com animais positivos e a transmissão do vírus. Além disso, a limpeza de caixas de areia e comedouros compartilhados, a castração, a higiene e a limpeza do ambiente são medidas importantes para prevenir a propagação da doença. Infelizmente, ainda não há uma vacina disponível contra a Retrovirose Felina.

Se você suspeitar que seu gato pode estar infectado com a AIDS (Retrovirose) Felina, é importante consultar um Médico Veterinário imediatamente para avaliação e tratamento adequados. Lembre-se de que a prevenção é sempre a melhor opção para garantir a saúde e a felicidade do seu gato.

Autor(a) deste post:

Compartilhe este post

Artigos Recentes:

Você também pode gostar de: